CONEMATRA EM TERESINA

Nos dias 29 e 30 de agosto, o Tribunal Regional do Trabalho da 22ª Região sediou reunião de trabalho do CONEMATRA – Conselho Nacional das Escolas de Magistratura do Trabalho. O evento reuniu diretores, coordenadores e secretários das 24 (vinte e quatro) Escolas Judiciais e dirigentes de entidades afins, objetivando propiciar a qualificação, o aperfeiçoamento e o compartilhamento de experiências na formação de  magistrados da Justiça do Trabalho.

O CONEMATRA é um fórum permanente para discussão de questões sobre a  formação de magistrados e servidores da Justiça do Trabalho. O seu objetivo é debater e formular políticas públicas capazes de proporcionar aos magistrados e servidores conteúdos adequados à formação profissional técnica, humanística e ética, orientada para a defesa do Estado Democrático do Direito e compromissada com a solução justa e efetiva dos conflitos decorrentes das relações de trabalho. 

No CONEMATRA de Teresina foi dada ênfase ao eixo da Alteridade, com o objetivo de evidenciar a importância da intersubjetividade, da relação dialógica, do compartilhamento de experiências e papeis, bem como do reconhecimento recíproco que exigem do magistrado um olhar mais sensível para a questão do “Outro”, traduzido em um contínuo e permanente esforço de mútua compreensão.

Para o desembargador Arnaldo Boson Paes, diretor da Escola Judicial do TRT do Piauí – EJUD 22, “A opção por esse tema se justifica porque cada processo é uma história. E o Juiz deve ser levado a ver e imaginar o outro. Ver e conseguir-se substituir ao outro”.

Com esse enfoque, o CONEMATRA de Teresina buscou debater e formular conteúdos a serem transmitidos ao Juiz, a fim de que em sua atuação possa  reconhecer o “Outro”, reconhecer sua debilidade econômica, cultural, social ou mesmo psicológica, pois somente assim estará em condições de proferir decisões em consonância com a ética da alteridade.